ir direto para o conteúdo ir direto para as editorias

Mapa-Mundi.com - Redefinindo o luxo de viajar - Turismo de Luxo, Cruzeiros, Arte e Design, Primeira Classe, Compras, Baladas

Buscar no Mapa-Mundi


Restaurante Edvard, Viena

O restaurante do hotel Kempinski, estrelado pelo Guia Michelin
« »
  1. Restaurant Edvard
  2. Restaurant Edvard
  3. Restaurant Edvard
  4. Restaurant Edvard
  5. Restaurant Edvard
  1.    Restaurant Edvard
  2.    Restaurant Edvard
  3.    Restaurant Edvard
  4.    Restaurant Edvard
  5.    Restaurant Edvard

Um ano depois de abrir as portas, anexo ao luxuoso cinco-estrelas, Palais Hansen Kempinski Vienna, o Restaurant Edvard recebeu uma estrela do Guia Michelin. Além de ostentar tal selo incontestável de qualidade, esse destino gourmet prima por servir pratos criados apenas com ingredientes frescos, e ainda oferece a melhor adega da capital austríaca. Não resisti. Em maio de 2019, estive lá e provei. Foi um jantar fantástico.

Na porta você é recebido pelos dois atendentes, que se apresentam pelo primeiro nome e te levam até a mesa. Essa atitute irreverente e solene ao mesmo tempo, dá um charme especial ao serviço. O Edvard funciona em um salão pequeno, aconchegante, minimalista e elegante. Mesmo no verão, quando a varanda está aberta, você se sentirá em casa.

Para o jantar é possível escolher entre três opções de menu degustação: com cinco, sete ou nove pratos. Eu escolhi o menor, mas as opções foram intercaladas com várias “surpresas do Chef”. Acho que degustei pelo menos nove receitas.

À mesa, seu atendente vai te perguntar se você tem alguma restrição alimentar, ou preferência de ingredientes. Caso não goste de algum tipo de alguma comida, esse é o momento de revelar. Isso porque, o jantar é uma surpresa. O menu é revelado prato-a-prato, conformem esses chegam à mesa.

Antes de abrir a aventura gastronômica, me foi sugerida uma taça de champagne como aperitivo. A mais barata era a Levasseur Brut Nature (18 euros). Eu decidi pela Laurent-Perrier Millésimé Brut 2007 (32 Euros). Adorei a manteiga de sementes de abóbora que acompanhou os pães caseiros do couvert: tudo muito saboroso.

Robalo de água-doce com sorbet de beterraba; fígado de pato com geléia de enguias; camarões com banana e caviar branco; sardinhas da Bretanha com purê de beringelas; carneiro com aspargos, ervilhas, inhame e pêras; peito de pombo com espuma de salsinha. Confesso que não me lembro se foi nessa ordem, e talvez esteja esquecendo alguma das maravilhosas combinações, mas esses foram os pratos mais marcantes que provei na minha experiência no Edvard.

Em todos os pratos, a apresentação era escultural e o sabor dos ingredientes primorosamnete combinado.

Para a "pré-sobremesa", foi servido um delicioso sorbet de gyn & tonic. O jantar terminou com chocolate: Valrhona 70%, com morangos frescos, mousse de morango e sorvete: uma delicada receita que fechou a noite em grande estilo. 

Mesmo extenso, o menu de degustação foi muito bem equilibrado. O jantar durou quase 2h30. Em seguida, deu uma rápida volta pelo lobby, e subi para minha suíte. Dormi muito bem.

Se você aprecia a alta-gastronomia, não deixe de visitar o Edvard na próxima viagem à Viena. Os preços são bem razoáveis para um restaurante com uma estrela Michelin e a noite será um sucesso. Eu garanto. 

Fica a dica!

 

 

 

 

Enviado por: Administrador
Data de publicação: 28/08/2019 - 13:09


Comente (0) comentários

ler todos os comentários







Magic Village

© 2005-2010 Mapa Mundi por Eduardo Alves.
Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.

Desenvolvido por: cliointeractive