ir direto para o conteúdo ir direto para as editorias

Mapa-Mundi.com - Redefinindo o luxo de viajar - Turismo de Luxo, Cruzeiros, Arte e Design, Primeira Classe, Compras, Baladas

Buscar no Mapa-Mundi

Editorias


Você está em: página inicial / dicas / durante o voo

patrocínio: Mapa Mundi Concierge

Dicas Assinar RSS Feed

Durante o Voo

Ginástica a bordo

Existem exercícios que podem aliviar aquele incômodo e mal-estar do corpo durante uma longa viagem de avião. Com assentos estreitos e vôos longos, os passageiros passam muito tempo a bordo submetidos a situações pouco anatômicas. Isso pode causar problemas de circulação e dores musculares.

Por isso, a trombose, caso grave de má circulação, quando ocorrida em aviões, é popularmente chamada de "síndrome da classe econômica". No entanto, é importante frisar que a "Trombose Venosa Profunda", nome científico da doença, não é exclusivo do transporte aéreo, mas é causado pela imobilidade prolongada, sobretudo se a pessoa permanecer sentada por muito tempo.

Para minimizar os desconfortos, faça o seguinte:

- use roupas leves e confortáveis durante o voo;
- movimente os pés como se estivesse acelerando o carro e levante os calcanhares com as pontas dos pés apoiadas no chão;
- sentado, pressione com as duas mãos a parte de trás e superior da cabeça, forçando-a para baixo e mantendo o queixo próximo do peito;
- alongue as costas, ainda sentado, abaixando a cabeça e o tronco e segurando as pernas. Sem soltá-las, eleve o meio das costas para cima, fazendo uma espécie de corcunda.
- entrelace os dedos das mãos elevando os braços estendidos acima da cabeça, como se estivesse se espreguiçando.


Álcool e avião

O álcool tem seu efeito potencializado na altitude e deve ser consumido com moderação a bordo. Ele piora a sensação de jet-lag.


Alimentação

Opte por alimentos de fácil digestão, com pouco condimento, tanto durante o vôo, quanto no dia antes da viagem. A maioria das empresas aéreas oferece cardápios especiais (sem gordura, com pouco sal, sem glúten, para diabéticos, kosher, hindu, vegetariano, etc...) que podem ser requisitados pelo telefone, direto com a companhia aérea, com no mínimo 24 horas de antecedência antes do vôo.


Enjôos

Procure sentar-se nos assentos próximos as asas da aeronave, onde a vibração é menos sentida e prefira os assentos da janela. Nunca viaje de estômago vazio, nem se alimente de alimentos líquidos como sopas e caldos durante a viagem. Vários medicamentos ajudam a combater enjôos e algumas empresa aéreas dispõem deles a bordo.


Jet-lag

Distúrbio, principalmente do sono, ocasionado pelos fusos horários. Algumas recomendações podem ajudar a minimizar o problema. Se a viagem durar menos de 48 horas, é mais aconselhável permanecer no horário do Brasil ou do país de origem do passageiro. Assim, você deve comer e dormir no horário que seu relógio biológico determina e buscar agendar seus compromissos para horários que não atrapalhem essa rotina. Porém, se a viagem for por mais de 48 horas, recomenda-se a imediata adaptação aos horários do local de destino, desde a entrada do passageiro no avião.

Outras recomendações para que o relógio biológico não sinta a mudança de forma tão brusca podem ser a alimentação de acordo com o horário local, a confraternização social e exercícios na parte da manhã, com a luz do dia.


Uma maneira de evitar o jet-lag é tomar um banho refrescante ou mesmo nadar um pouco na piscina do hotel assim que chegar de viagem ao país de destino. A água ajuda a relaxar as tensões acumuladas durante a jornada.


Gravidez

Até a 36ª semana de gravidez sem complicações, a viagem aérea não oferece riscos nem à mãe nem à criança. Desse período em diante, será necessário atestado médico.

A partir da 38ª semana, a gestante só pode viajar de avião acompanhada do médico.

Exercícios leves com as pernas, para evitar a imobilidade, são recomendados a cada duas horas de viagem. No período pós-parto não existem restrições específicas para a mãe. No entanto, o bebê só pode viajar depois de completar uma semana de vida.


Doenças cardíacas

Como a pressão é menor no interior da aeronave, os vôos podem ser contra-indicados para quem tem problemas cardíacos agudos. Recomenda-se ao passageiro que leve em sua bagagem de mão toda a medicação acompanhada de receita médica recente sobre a forma de utilização. Em casos especiais pode-se requerer o uso do oxigênio durante o vôo.




© 2005-2010 Mapa Mundi por Eduardo Alves.
Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.

Desenvolvido por: cliointeractive