ir direto para o conteúdo ir direto para as editorias

Mapa-Mundi.com - Redefinindo o luxo de viajar - Turismo de Luxo, Cruzeiros, Arte e Design, Primeira Classe, Compras, Baladas

Buscar no Mapa-Mundi


Museu de Belas Artes de Boston, MFA

Conheça o que há de melhor no quinto maior museu dos Estados Unidos
« »
  1. Museum of Fine Arts Boston
  2. Museum of Fine Arts Boston - Chihuly
  3. Museum of Fine Arts Boston
  4. Museum of Fine Arts Boston -Galeria de Arte Contemporânea
  5. Museum of Fine Arts Boston
  6. Museum of Fine Arts Boston
  7. Museum of Fine Arts Boston - Cartier
  8. Museum of Fine Arts Boston - Jóias
  9. Museum of Fine Arts Boston - Posters de Propaganda
  10. Museum of Fine Arts Boston - Mark Rothko
  11. Museum of Fine Arts Boston
  1. Museu de Belas Artes de Boston, MFA
  2. Museum of Fine Arts Boston Museum of Fine Arts Boston
  3. Museum of Fine Arts Boston - Chihuly Museum of Fine Arts Boston - Chihuly
  4. Museum of Fine Arts Boston Museum of Fine Arts Boston
  5. Museum of Fine Arts Boston -Galeria de Arte Contemporânea Museum of Fine Arts Boston -Galeria de Arte Contemporânea
  6. Museum of Fine Arts Boston Museum of Fine Arts Boston
  7. Museum of Fine Arts Boston Museum of Fine Arts Boston
  8. Museum of Fine Arts Boston - Cartier Museum of Fine Arts Boston - Cartier
  9. Museum of Fine Arts Boston - Jóias Museum of Fine Arts Boston - Jóias
  10. Museum of Fine Arts Boston - Posters de Propaganda Museum of Fine Arts Boston - Posters de Propaganda
  11. Museum of Fine Arts Boston - Mark Rothko Museum of Fine Arts Boston - Mark Rothko
  12. Museum of Fine Arts Boston Museum of Fine Arts Boston

Quinto maior dos Estados Unidos, o Museu de Belas Artes de Boston, (MFA, Museum of Fine Arts) é uma das atrações mais visitadas de Massachusetts. O acervo, com mais de 450 mil obras de arte, é uma das coleções mais abrangentes das Américas.

Fundado em 1870, o museu mudou-se para a localização atual em 1909, no bairro de Fenway-Kenmore, em Boston, perto da mansão recentemente construída que mais tarde se tornaria o Museu Isabella Stewart Gardner.

Na época, os curadores decidiram contratar o arquiteto Guy Lowell para criar o projeto para um museu que pudesse ser construído em etapas, pois o financiamento era obtido para cada fase.

Dois anos depois, a primeira ala, com design neoclássico de Lowell, foi concluída. Ela apresentava uma fachada de 150 metros de granito e uma grande rotunda. O museu mudou-se para o novo local no final daquele ano; e o Copley Plaza Hotel acabou (aberto até hoje) ocupou o antigo prédio.

A segunda fase de construção adicionou uma grande ala ao longo do parque “The Fens”, para abrigar galerias de pinturas. Financiada inteiramente por Maria Antoinette Evans Hunt, a esposa do magnata, Robert Dawson Evans, a nova ala foi inaugurada em 1915. De 1916 a 1925, o notável artista John Singer Sargent pintou os afrescos que adornam a rotunda e as colunatas associadas.

Inúmeros acréscimos ampliaram o prédio ao longo dos anos incluindo a ala de Artes Decorativas, em 1928 (novamente ampliada em 1968) e o Pátio e Terraço de Jardim, Norma Jean Calderwood, em 1997.

A Ala Oeste, projetada por IM Pei, foi inaugurada em 1981 e renomeada: “Ala da Família Linde de Arte Contemporânea”, em 2008. Esta ala agora abriga o café, o restaurante, as salas de reunião, as salas de aula e uma loja, bem como as grandes de exposição recente.

Em meados dos anos 2000, o museu lançou um novo projeto para renovar e expandir as instalações. Em uma campanha de captação de recursos que durou sete anos, entre 2001 e 2008, foram arrecadados US $ 500 milhões, além da aquisição de mais U$ 160 milhões em arte.

Hoje, o Museu de Belas Artes possui obras de uma grande variedade de movimentos e culturas artísticas. Entre o acervo está uma escultura de vidro soprado a mão, com mais de 13 metros de altura, de Dale Chihuly. Uma maravilha, que por sí só vale uma visita ao MFA.

Outros destaque da coleção incluem artefatos egípcios, pinturas holandesas da Era de Ouro; obras-primas do impressionismo e pós-impressionismo de artistas como Paul Gauguin, Manet, Renoir, Degas, Monet, Van Gogh, Cézanne. Entre os exemplares de arte americana dos séculos XVIII e XIX, estão trabalhos de John Singleton Copley, Winslow Homer, John Singer Sargent e Gilbert Stuart.

Quer mais? Pintura chinesa, caligrafia e arte imperial incluindo algumas das pinturas mais preciosas da história da China. A maior coleção de obras japonesas, fora do Japão incluindo a coleção Edward S. Morse de 5.000 peças de cerâmica e a coleção William Sturgis Bigelow de 20.000 xilogravuras.

Vale lembrar ainda a Coleção Rothschild, incluindo mais de 130 objetos do ramo austríaco da família Rothschild, doada por Bettina Burr e outros herdeiros. E também abibliotecas: que guarda 320 mil itens.

 

 

 

A visita ao MFA pode durar um dia inteiro. Se você não tem tanto tempo, sugiro escolher as galerias que guardam items que mais lhe agradam e programar o itinerário dentro do museu. O meu começou pelo torre de vidro de Chihuly, continuou pela coleção de jóias, passou pela galeria de posters de propaganda política, e pela galeria de Mask Rothko, na espetacular ala de arte contemporânea.

Em breve quero voltar para conhecer o restante desse museu maravilhoso.

I love Boston!

Enviado por: Administrador
Data de publicação: 07/10/2018 - 05:35


Comente (0) comentários

ler todos os comentários







. .

© 2005-2010 Mapa Mundi por Eduardo Alves.
Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.

Desenvolvido por: cliointeractive